Campo Grande planta mais de 3 mil árvores nas ruas

Campo Grande planta mais de 3 mil árvores nas ruas

Do:Ciclovivo

A capital do Mato Grosso do Sul, Campo Grande, começa a receber novas árvores em diversos bairros como reforço das ações de arborização urbana do Programa Via Verde. Equipes da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Gestão Urbana (Semadur) iniciaram, neste mês, o plantio de 3.540 novas mudas de espécies apropriadas para calçadas e canteiros. A implantação do projeto começa com a definição dos locais considerando o Plano Diretor de Arborização Urbana.

Os plantios foram intensificados nesse período por conta da ocorrência das chuvas que auxiliam na adaptação da planta. Os locais foram escolhidos após análises técnicas. Um dos pontos contemplados foi o residencial Celina Jallad, que recebe o plantio de 990 árvores, sendo escolhida pela deficiência arbórea na região.

Árvores nos bairros
A região da Vila Carvalho é outro ponto da cidade que recebe 420 novas árvores. A escolha levou em conta o quantitativo de árvores mais antigas que estão sendo substituídas pelas novas mudas.

Dentre as espécies plantadas estão o ipê mirim, quaresmeira, pata-de-vaca e murta de cheiro. O secretário municipal de Meio Ambiente e Gestão Urbana, José Marcos da Fonseca, destaca a importância dos plantios lembrando que são utilizados regras técnicas para a realização desse trabalho. “São critérios que vão desde a escolha da região, como da espécie adequada para cada local e o período do plantio. É o que chamamos de plantando certo da planta certa no lugar certo”, considerou.

Programa Via Verde
As árvores estão sendo plantadas tanto nos passeios públicos como em canteiros. Isso vai compor os espaços vazios existentes e gerar uma melhoria na qualidade no ambiente. O programa busca trabalhar em conjunto com a população local por meio do plantio de espécies arbóreas apropriadas.

A arborização das calçadas é um importante componente ambiental da cidade. Por isso, o projeto foi pensado como alternativa para recompor os espaços vazios existentes. José Marcos explica que essa ação, além do incremento de árvores, promove a arborização de forma planejada, evitando a concorrência da vegetação com os elementos urbanos e, consequentemente, evitando ou diminuindo futuras ações de manejo para adequação ao espaço.

0 Comment