Aproximadamente 200 mil árvores estão em condições de queda em Curitiba

Aproximadamente 200 mil árvores estão em condições de queda em Curitiba

Da Band News FM Curitiba

Curitiba tem aproximadamente duzentas mil árvores em condição de risco de queda. A Fundação de Pesquisas Florestais do Paraná aponta que há queda crescente de árvores na cidade e recomenda ação imediata do poder público. De acordo com a Fundação, Curitiba tem o total de 300 mil árvores em área urbana e dois terços delas representam riscos.

Um projeto de manejo é elaborado e deve ser apresentado à Prefeitura no mês que vem. A intenção é um plano de remoção e reposição de árvores na cidade para evitar acidentes. Somente em um dia, no fim do mês passado, 50 árvores caíram durante um temporal na cidade, quando ventos atingiram 80 quilômetros por hora. Ontem (terça), uma árvore caiu sobre três carros na Avenida Iguaçu.

A previsão do Simepar para sexta-feira é de ventos de até 85 quilômetros por hora. Para o engenheiro florestal e professor da Universidade Federal de Paraná, Dartagnan Emerenciano, diretor da Fundação, a Prefeitura de Curitiba e os demais órgãos do poder público envolvidos com a questão precisam atuar de forma preventiva a curto prazo e adotar, ao mesmo tempo, medidas e ações de longo prazo.

Os problemas vão desde a idade das árvores, passando pela falta de planejamento de espécies, até pragas não controladas. Para o professor, a situação é grave e medidas imediatas devem ser tomadas para reduzir o risco.

A Secretaria Municipal do Meio Ambiente estima um número menor do que o apontado pela Fundação. Segundo a Sema, são 90 mil árvores que representam risco de queda, a maioria plantada na década de 70. Segundo o diretor de Produção Vegetal da Sema, José Roberto Rolloff, uma parceria com a Universidade Federal do Paraná deve trazer um levantamento fiel da situação.

Para soluções de curto prazo, a prefeitura conta com auxílio da população para tomar medidas pontuais.

Para manter as cerca de 300 mil árvores localizadas em vias públicas da cidade, a Prefeitura de Curitiba conta com um Plano de Arborização Pública, que consiste em ações preventivas que vem substituindo árvores desvitalizadas por espécies nativas e mais adequadas às áreas urbanas, e também na manutenção permanente. A reposição florestal é realizada de acordo com o Código Florestal Municipal, que estabelece que toda árvore a ser suprimida deve ser reposta. Cada árvore deve ser substituída por duas. Em alguns casos, a reposição é maior.

No caso de corte necessário de uma araucária, a lei exige o plantio de quatro mudas da espécie. Problemas com árvores em áreas públicas, e mesmo em terrenos privados, devem ser relatados à Prefeitura pelo número 156. A prefeitura reforça que os alertas da sociedade podem evitar acidentes.

0 Comment